terça-feira, 19 de outubro de 2010

Reencontro Irreal

Complexo é perder-se. É tão complexo que arranjei, sem demora, uma maneira de me reencontrar, embora isto possa ser apenas mais um equívoco que vivo em função de uma consideração inventada. O que é a vida senão a alternância entre instantes reais, que existem de fato, e aqueles que são resultado de nossa invenção, que abrem mão da exatidão e dão espaço para nossos desejos veementes?


"Um dia desse
Num desses
Encontros casuais
Talvez a gente
Se encontre
Talvez a gente
Encontre explicação..."
(Pra Ser Sincero - Engenheiros do Hawaii)

4 comentários:

Shiro disse...

Um tanto confuso como vc mesma disse, mas o que seriam das coisas poéticas sem um pouco de confusão? Há beleza no caos. E inércia na exatidão.

E a canção tem uma das introduções mais lindas que se fez na música brasileira.

Abraço.

Belaalexandre disse...

É realmente muito complexo perder-se, mas é de uma complexidade necessária.


Muito legal seu blog, já sigo, viu. (:

=*

Amor cafona disse...

Gostei muito do seu jeitinho de escrever. Seja bem-vinda ao Amor Cafona. Beijos..

Tropeiro disse...

Bacana o Blog!

Reencontro Irreal me faz refletir sobre o ponto de vista em que nós mesmos encaramos nossas vidas...

Gosto de trocar idéias contigo.

Bjs