domingo, 16 de maio de 2010

Metamorfose


Hoje, de forma diferente, posto aqui uma fotografia que tirei há algum tempo, e, junto com ela, uma breve e sutil reflexão.
(Quem sabe, repetirei isso mais vezes, já que adoro fotografia).

Como escreveu, em certa oportunidade, Rubens Alves: "Não haverá borboletas se a vida não passar por longas e silenciosas metamorfoses".
Desta forma, creio que devemos permitir que a mudança aconteça (por mais dolorida que seja em certas ocasiões). Sem ela, a lagarta eternizar-se-á e a beleza da borboleta jamais existirá.

3 comentários:

Lana disse...

amigaa, profundo isso...
super combina com meu momento...

amei!

Carina disse...

É profundo mesmo.
Mas, mesmo postando isso, acredito que a mudança é algo complicado de se aceitar, por que envolve a quebra de paradigmas e pouca gente gosta de quebrá-los. De qualquer forma, é uma coisa necessária, se não a gente não vai pra frente.

Suellen disse...

Conclusão simples e perfeita.